Piscicultura - Como criar peixes em tanques

Editada em 04 de fevereiro de 2013.

A história da criação de peixes em cativeiro


Surgiu na Antigüidade, quando os homens pescavam nos rios e mares para alimentar sua família ou comunidade. Saber quais "espécies" eram melhores ou piores, quais podiam ou não ser consumidas, quais eram ou não venenosas, já constituía, por assim dizer, uma forma muito rudimentar de Aquarismo.

Há 4000 anos os egípcios começaram a desenvolver algumas técnicas para manterem peixes vivos em cativeiro, para consumo. Já conheciam o vidro e projetos para construção de tanques, que foram utilizados com eficiência. A manutenção dos espécimes era por pouco tempo, pois não havia técnicas avançadas para limpeza e oxigenação constantes para manter o "ritmo biológico" dos tanques equilibrado.


Em 1922 o Brasil conhece sua primeira exposição de peixes, na Exposição da Independência, na qual os japoneses exibiram seus belíssimos exemplares de carpas e kínguios em aquários, causando impacto e despertando interesse de muitas pessoas. Essa atividade por aqui era inédita.

Atualmente a tecnologia aquarística mundial encontra-se muito aperfeiçoada e em franco desenvolvimento, principalmente nos Estados Unidos e Alemanha (detentores de tecnologia de ponta), o que nos permite criar de um simples peixe-japonês até um complexo aquário marinho com delicadíssimas espécies de corais, esponjas, outros invertebrados e peixes.

Nos últimos anos, vem aumentando o número de criadouros de peixes em todo o mundo e aqui no Brasil não poderia ser diferente, isso porque temos grandes áreas em nosso território que podem ser aproveitadas para exploração desta técnica. Uma vez que, para desenvolver um bom criadouro de peixes, precisamos de um bom espaço. Mas que, em grandes propriedades de criação de gado e de plantio, é fácil arrumar um canto ( alguns hectares ) para escavar os tanques.


Segundo o "Ministério da Agricultura", uma das técnicas mais baratas e de fácil manuseio, é a de "tanques rede". Além de não precisar-mos alagar grandes áreas e também por não atrapalhar outras atividades da propriedade, a criação de peixes em tanques rede requer um baixo investimento e uma alta densidade de estocagem de espécies, temos uma grande perspectiva de expansão. Mas ainda temos outras vantagens sobre a criação de peixes em viveiros naturais.
Em um âmbito nacional, sobre o grande potencial que representam os quase seis milhões de hectares de águas represadas nos açudes e grandes reservatórios, construídos principalmente com a finalidade de geração de energia hidroelétrica, e, em Mato Grosso do Sul, com seu imenso recurso hídrico natural disponível, a piscicultura no Brasil está apenas começando.
A criação de peixes em tanques rede é muito incentivada por parte do governo e do setor privado pois o Brasil tem grandes áreas inativas que podem, muito bem, servir para esta prática. Além do que, o objetivo é transformar esta prática em comércio direto através de industrias que podem, num futuro não muito distante, colocar o país no ranking dos maiores exportadores de peixes de água doce no mundo.

O próprio Ministério da Agricultura dá algumas dicas de como escolher o local adequado, medidas e manejo dos tanques. Segue texto abaixo:

"Em geral, a criação de peixes em tanque, é feita em estruturas retangulares que boiam na água e confinam peixes em seu interior. Esse tipo de equipamento é formado por flutuadores (canos de PVC, galões, bambu, bombonas, isopor) que sustentam  redes de náilon submersas na água, plásticos perfurados, arames galvanizados revestidos com PVC ou ainda telas rígidas. O formato retangular permite uma melhor passagem e renovação de água dentro dos tanques rede, removendo os dejetos produzidos pelos peixes.Além disso, os tanques rede devem ser cobertos para prevenir a ação de predadores, furtos e oferecer sombreamento a fim de impedir a incidência de raios UV e diminuir a visão dos peixes, reduzindo o estresse e melhorando o sistema imunológico dos mesmos.
Recomenda-se utilizar tanques rede de até 10 m3, pois facilita o manuseio e é mais vantajoso do ponto de vista produtivo e econômico pela maior facilidade de renovação da água. Esses tanques rede poderão ser colocadas em represas que possuam profundidade mínima de 3 metros.
A tecnologia empregada atualmente permite produzir em média 300 kg/m3/ano, resultados obtidos principalmente com o cultivo de tilápias, pacus e pintados.
Alguns criadores utilizam curimbatás e cascudos também dentro dessas gaiolas a fim de efetuarem a limpeza das malhas, local onde fixam-se os vegetais (algas) que dificultam a renovação de água. Vale frisar que nesse tipo de cultivo de peixes há uma dependência exclusiva de ração e que a criação de peixes em tanque, trata-se de uma criação intensiva cujo resultado final é uma alta produtividade."

A Piscicultura no Rio Grande do Sul:

Uma das cidades que mais investe nesta prática é Uruguaiana, através da "
" no Campus Uruguaiana, onde  o setor de piscicultura ocupa uma área de 4 hectares com barragem, mais de 40 tanques e modernos laboratórios de limnologia e reprodução. No ensino atende alunos dos cursos de zootecnia e agronomia e oferece estágios curriculares e extracurriculares. Na pesquisa desenvolve trabalhos com peixes exóticos e espécies nativas de interesse comercial da bacia do Rio Uruguai. A piscicultura regional é incentivada através de projetos e atendimento técnico aos produtores rurais da fronteira oeste do RS. Veja imagem ao lado.


 Na localidade de Capivaras, interior de "Tapes", o produtor rural Juarez Petry que tem como atividade principal o cultivo do arroz, mas à algum tempo descobriu e vem se dedicando também à piscicultura.

/div>

Na propriedade da família, Petry preparou um tanque de 3.000 m², que fica dentro de uma barragem, para onde transferiu 50 mil alevinos de três espécies de carpas: húngara, capim e cabeça grande, variedades que se adaptam bem à região e que tem uma terminação satisfatória.


No interior de "
Porto Alegre", os produtores rurais, através do Sindicato Rural e do Senar, puderam se aprimorar na atividade através do curso Criação de Peixes de Água Doce, ministrado pelo técnico Fábio Miguens, da "Universidade Federal de Pelotas", sendo que a criação de peixes em açudes está se tornando uma das atividade que mais creceu nos últimos 2 anos no município.

Registro e Licença para Piscicultura:

Compete ao "MPA" a organização e manutenção do Registro Geral da Atividade Pesqueira - "RGP", instrumento do Governo Federal que visa a contribuir para a gestão e o desenvolvimento sustentável da atividade pesqueira, em atendimento ao disposto na "Lei no 11.959, de 26 de junho de 2009".
Dentre as categorias que devem estar inscritas no RGP, está a de Aquicultor, que conforme definição da Lei da Pesca e Aquicultura, é a pessoa física e jurídica, que registrada e licenciada pelas autoridades competentes exerce aquicultura com fins comerciais.
Antes de iniciar uma aquicultura é necessário que o interessado tenha a licença ambiental, a ser requerida junto ao órgão ambiental competente, no estado em que se localiza a atividade.
Devido a muitas dificuldades relacionadas ao licenciamento ambiental, pouco são os aquicultores instalados, que alcançaram a produção aquícola de maneira legal.
Assim, pouco são os aquicultores que possuem a Licença de Aquicultor, documento que caracteriza o produtor como um Aquicultor Legal.
Para fazer o registro, acesse o link: "www.mpa.gov.br/registro-e-licenca-de-aquicultura"
Curso para piscicultures:

A "
" atende e orienta 3.633 piscicultores e 2.538 pescadores artesanais do Rio Grande do Sul como forma de promover o desenvolvimento da atividade no Estado. Com isso, em algumas regiões registrou-se o crescimento e a profissionalização do comércio do pescado, através das Feiras do Peixe promovidas pela Instituição em parceria com as administrações municipais, produtores e/ou associações de produtores. Além disso, a "Emater/RS-Ascar" oferece cursos de criação e de processamento de pescado para técnicos e piscicultores nos Centros de Treinamento, orientando na condução da despesca, promovendo o manejo, a construção e a adequação de açudes e apoiando o desenvolvimento da pesca artesanal.
,/div>

Depois de muito garimpar mais informações sobre a criação de peixes em tanques, encontrei esse resumo de um curso da EMATER de Minas Gerais que pode ser muito útil. O arquivo está em PDF, basta clicar e visualizar:

Então, se você gostaria de se tornar um piscicultor, procure a "Emater/RS-Ascar" de sua região e informe-se sobre os cursos, a licença junto ao "IBAMA" e outros detalhes.
Boa sorte e sucesso!
,/div>
Fontes:

25 comentários:

  1. Tenho um tanque q suporta 36 mil lts de água, porem tenho q abastece-io com caminhão pipa.Que devo fazer para criar peixes em um recipiente como esse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, peixes podem ser criados em qualquer lugar que tenha o mínimo de condições para isso. Tudo vai depender da espécie de peixe, da oxigenação da água, das medidas do local e da alimentação. Na verdade, é como em um aquário que temos na sala de casa.
      Existem peixes, como a traíra, que requer "muita" proteina para o seu crescimento adequado, vegetação para sombra e em todas as espécies, um fundo que pode ser seixo, areia, grama, terra, etc.
      Provavelmente você necessite oxigenar essa água com uma bomba, para que ela não fique ácida e acabe matando seus peixes.
      Procure se informar na EMATER mais próxima, eles tem ótimas dicas que vão ajudá-lo muito, ok?
      Desejo sucesso no projeto e se você quiser mandar algumas fotos com as fases de confecção do seu viveiro, ficarei feliz em publicá-las.
      Um abraço!

      Excluir
    2. Oi Giovani!
      Estou começando do zero,não sei nada sobre criação,já vi,mas nunca me interessei.
      Estou comprando um sítio e meu sogro adora peixes,sempre teve vontade de criar.
      Enfim,a minha pergunta é mais ou menos desse ultimo comentário.
      Tenho uma nascente e posso abrir alguns metros,tanto de lado como de comprimento.
      Gostei da idéia das Tilápias,Pacu e Pintado e também dos Cascudos e Curimbatas para limpeza.
      Não tenho pretensão de fazer dinheiro,e também não queria gastar muito,já que tenho outras coisas para fazer.
      Pode me dar uma idéia de valores com os alevinos,redes,ração etc....
      E se preciso usar algum auxilio para oxigenar a água já que ela é corrente.
      Agradeço desde já.
      Um abraço,Euzebio. euzebiobraz@yahoo.com.br

      Excluir
    3. Caro Euzebio, criar peixes em água corrente é um problema pois os pequenos alevinos vão embora com a correnteza, mas você pode criá-los em tanques menores até que atinjam um certo tamanho e possam viver num rio.
      Procure não misturar várias espécies pois algumas tem problemas de convivio. É como criar cães, gatos e ratos num mesmo espaço, entende?
      Existem lojas especializadas em ração para peixes e que podem lhe ajudar com algumas instruções de manejo e talvez, um acompanhamento da montagem do local.
      Dê uma olhada nesse site:
      http://www.riodocepeixes.com.br/
      Eles são especialistas em criação e podem te dar ótimas dicas.
      Espero ter ajudado e que você tenha sucesso na sua criação.
      Um abraço!

      Excluir
  2. peixes em dois buracos eles nao crescem entao queria opinioes mas nao morrem ja tenho a quatro anos carpas jundia e trairas moro e4m um pequeno sitio em barra do ribeiro aqui a emater e dificil por favor me orientemj

    ResponderExcluir
  3. Anamara, eu não entendi muito bem seu comentário mas pelo pouco que pude perceber você precisar das medidas dos tanques, alimentação para os peixes, etc.
    A dica que posso lhe dar é você entrar em contato com a EMATER nesse link :
    http://www.emater.tche.br/site/
    Eles poderão lhe dar mais detalhes sobre a criação de peixes em cativeiro, ok?
    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  4. bom tarde eu fui na fera e compre uns tambaqui,e estavam vivos e nao botei na panela,botei dentro de um balde bem grande e agua que fica armazenada em caixas dagua,tem duas semanas e estao vivos ate hoje eu queria multiplicalos, me da umas decas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tambaqui é um peixe resistente, mas sem comida não vão durar muito.
      Não conheço muito bem essa espécie pois não temos ela aqui no sul (Lagoa dos Patos).
      Pra ajudar você com essa idéia, procure algum pescador e informe-se sobre alimentação, tipo e temperatura da água, procriação, etc.
      Desculpe não poder ajudar mais.
      Sucesso na criação!

      Excluir
  5. tenho um poço de uns 12 m de raio formado por um pequeno corrego de mais ou menos uns 2,5m de profundidade e 2,5m de largura a extenção desse corrego é de uns 60 metros até o poço, que tipo de peixes poderia criar ali sendo que há varias arvores nas margens, agradeço as repostas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você for a mesma pessoa do comentário acima, acredito que sua idéia é criativa e, com alguns ajustes, pode funcionar sim.
      Esse corrego deve ter continuidade,claro. Nesse caso você pode colocar uma espécie de rede de proteção para que os "futuros" alevinos não se percam.
      Uma das espécies mais indicadas pra você criar é a traíra. Ela é muito resistente mas come muito, esse é o lado negativo.
      Se esse corrego tem muitos peixes pequenos pode funcionar.
      Abraço e sucesso no seu projeto.

      Excluir
  6. Eu tenho 2 represas e estou disposto,a fazer mais uma para a criação de peixes penso no tipo das tilapías e traíra como posso fazer essa criação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, meu conselho é você utilizar essas represas que já tem aí, desde que tem alimento em abundância, principalmente para as traíras que comem muito.
      Escolha as tilápias ou as traíras, as duas no mesmo local vai dar problema por que a traíra é muito muito voraz. Prefira a traíra, ela é mais fácil de criar.
      Dica: Na saída da represa, coloque uma tela protetora para que você não perca os peixes, apenas a água.
      Boa criação amigo!

      Excluir
  7. Prezado Giovani, boa tarde,

    estou com um projeto para criar Tilapia a minha duvida e em relação ao tipo de tanque eu posso fazer uma escavação no solo de 10m por 15m e fazer a criação sem problema? ou precisa de algum sistema de circulação para a água grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, amigo. Essa é uma medida muito boa para um tanque.
      Não esqueça que a parede do tanque deve ser inclinada em 45° ( +ou- ).
      Se você for usar essa criação de tilápia para pesca de linha, pode adicionar algumas pedras e vegetação. Mas se for retirá-las com rede, aí fica complicado.
      Boa criação!

      Excluir
  8. Ola Giovani, tudo beleza?
    Estou planejando criar peixes no sitio e vou começar do zero, construindo uma represa so para psicultura (pesca amadora -fim de semana mesmo). O sitio fica no interior de mg, numa das maiores altitudes do pais (1200m), com temperatura media de 18º e um inverno bem frio, em torno dos 5º e o solo é cerrado com alta acidez. A agua sera captada num rio proximo e vamos deixar sempre um cano vindo do rio abastecendo a represa continuamente pra renovar a agua sempre. Nesse caso, quais as especies mais indicadas pra nossa represa? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante a sua idéia. vai embelezar muito o seu sítio, amigo.
      Já estou até imaginando: um trapiche, árvores ao redor para sombra, uma pequena cachoeira ou roda d'agua; Gostei!
      Bom, para as espécies de peixes, prefira as da sua região ou as do próprio rio que vai utilizar. Mas é claro que outras como traíra, tilápia, surubi, etc, também podem ser usadas.
      Informe-se com a EMATER ou orgão similar da sua região, eles terão uma idéia de qual espécie de peixe mais indicada no seu caso.
      Faço questão que me mande as fotos depois de pronta sua represa. Tereia o maior prazer em publicá-las.
      Sucesso!

      Excluir
  9. Olá. Fizemos um tamque com agua corrente com 50 metros quadrados e 1 metro de fundura. Queremos colocar tilápias e carpas coloridas e capins dentro. Quantos de cada tipo podemos colocar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A postagem foi editada, veja o link em PDF da EMATER que coloquei no final e que pode ser muito útil para fazer esse cálculo de peixes por m³ de água. Espero que ajude.
      Sobre as espécies que você pretende colocar nesse tanque, lembre-se que:

      Tilápias - Peixe pequeno e muito utilizado para pesca com anzol; Carne boa.

      Carpa colorida - Indicada para pequenos lagos de água raza em jardins e que também é conhecida como "carpa ornamental". A carne não é muito boa.

      Carpa capim - Peixe grande e que é pescado com rede, pois não pega em anzol. É de fácil criação e a carne é boa para consumo.

      Espero ter ajudado.
      Boa criação, amigo!

      Excluir
  10. tenho um sitio no estado do tocantis estol com uma represa e tres tanques escavados e coloquei peixes tambaqui neles mas um dos tanque os peixes pararam de como e comesaram a morre e quando eu pego eles quase morendo tem tipo um lodo verde grudado neles eles ficam agitados e rodando na agua e aquele lodo não desgruda ocho que e uma bacteria tipo fugo seila o que
    devo fazer? queria saber sobre augum tipo de doençãs de peixe e quais sam seus tratamento.? desde ja agradeço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisa procurar um especialista o mais rápido possível ou acabará perdendo todos os seus peixes.
      Provavelmente deve estar faltando oxigenação na sua água ou talvez problemas com o PH.
      Vou tentar descobrir alguma coisa sobre doenças causadas em criadouros.
      Boa sorte!

      Excluir
  11. Boa noite
    Gostei muito da iniciativa!!!
    Estou com vontade de criar tilápias porem tenho duvidas pois sou de Pelotas RS será que as tilápias vivem bem aqui no sul pelo fato de fazer muito frio no inverno? Tenho ideia de fazer um lago ornamental e criar um tipo de peixe tipo a tilápia para consumo e tbm embelezar meu sitio terias algumas dicas basicas para mim sou iniciante no meio... Vc sabe me dizer onde encontro alevinos de tilápia aqui por perto na região? abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tilápias podem ser uma boa idéia basta saber se vão sobreviver aqui na nossa região. Mas isso você pode perguntar para o vendedor, ele é que sabe dessas coisas melhor que eu.
      Em Porto Alegre eu sei que existe uma casa especializada em peixes ornamentais e alevinos para tanques, da uma procurada no guia, ok?
      Um abraço!

      Excluir
  12. Onde eu consigo comprar os peixes em grande quantidade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em lojas especializadas, amigo.
      Acho que preciso fazer uma pesquisa sobre essas lojas para fazer uma postagem.
      Aguardem!

      Excluir
  13. Por causa destas burocracias que o pais deja de ter iniciativas. o governo quer controlar demais, para poder arrecadar. por outro lado, incentivo zero.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário e/ou dúvida que responderei o mais breve possível.